Zuzu Angel

Zuleika Angel Jones, conhecida como Zuzu Angel, ficou conhecida pelo trabalho nacional e internacional como estilista e pela luta pela procura do seu filho Stuart Angel, desaparecido político na ditadura empresarial militar brasileira, em 1971. Seu filho foi membro militante do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), lutando contra a ditadura que operava na época. Zuzu passou então a procurar incansavelmente informações e o direito se o mesmo estivesse morto de sepultar o corpo. Entrou em um verdadeiro confronto com os militares, denunciando até mesmo no exterior as arbitrariedades do regime. Como estilista, passou a representar como símbolo da resistência pelo seu filho estampas, como a do anjo ferido e amordaçado. Em 1971, realizou um desfile em Nova York no consulado Brasileiro, em forma de protesto a negligência e silêncio das autoridades da época sobre o paradeiro de Stuart. Incansavelmente resistiu e lutou pela procura do paradeiro de seu filho. Após diversos confrontos com as autoridades que tentaram silenciar o caso de Stuart, a estilista percebeu que estava sendo perseguida e sabia que o fim mais provável que aconteceria com a sua vida seria a morte precoce.  E, no ano de 1976 sofreu um acidente automobilístico que a levou a morte, na saída do túnel Dois Irmãos (São Conrado, RJ). Após anos, em 1998, a Comissão Especial Sobre Mortos e Desaparecidos Políticos julgou o caso de Zuzu Angel e confirmou a participação de militares no acidente automobilístico, os mesmos teriam jogado o carro da estilita para fora da pista com o intuito de silenciar todo o caso.

 

Ruth Jacob Pimenta, graduanda em Sociologia, pela Universidade Federal Fluminense (UFF), integrante da linha de pesquisa “Cinema e ditadura em plataforma virtual”, vinculado ao grupo de pesquisa certificado no CNPq: “Subjetividade, Memória e Violência do Estado”. Bolsista de Iniciação Tecnológica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).

 

Filmes que dialogam com esta temática:

Zuzu Angel – Sérgio Resende (Drama, Brasil, 2006. 108 min)

Posted in Uncategorized.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *